Para quem semeia na terra fértil do corpo

.Temas do Prof.

. Ambição

. O Caminho

. Cortar Lenha

. De Passagem

. A lenda do monge e do esc...

. Talvez ...

. Defeito ou qualidade?

. Oásis

. A Lagosta

. Estados de Espírito

. Compreender Metáforas 

. Baralho

. A Verdadeira Fé

. Síndroma do 100º Macaco

. O Fazendeiro, o Filho e o...

. Sempre foi assim

. O leão que pensava que er...

. Porcos Assados

. Capacidade

. Lixo

. Corrida de Sapos

. A Carroça

. Svetlana

. Injustiçado

. Flores Raras

. Palestra

. A Rosa

. Restaurante

. A prisão da Raiva

. Nasrudin e o Varal

. Espinho Alheio

. A última casa

. Conto Árabe sobre os Sonh...

. Milho Bom

. Construa Pontes

. Peixes

. O monge mordido

. O Cão e o Osso

. O pão

. Conto Judaico

. A Rosa

. Furo no Pneu

. A Rocha

. O sábio samurai

. A águia que foi criada co...

. A Montanha

. Flores no túmulo

. Não fica nada

. De onde vem o som do sino

. Apego

.Visite a página do Yoga de Leiria

http://www.yogadeleiria.pt/
Sexta-feira, 2 de Maio de 2008

Ora vejam lá

Levava eu um jarrinho

P´ra ir buscar o vinho

Levava um tostão

P´ra comprar o pão

Rasgou-se-me a fita...

Vejam que desdita!

 

Correu atrás de mim um rapaz:

Foi o jarro p´ra o chão,

Perdi o tostão,

Rasgou-se-me a fita...

Vejam que desdita!

 

Se eu não levasse um jarrinho,

Nem fosse buscar o vinho,

Nem trouxesse uma fita

Para ir bonita –

Nem corresse atrás

De mim um rapaz

Para ver o que eu fazia,

Nada de isso acontecia

Fernando Pessoa


publicado por Yoga Leiria às 11:57

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.Visitas

.subscrever feeds