Para quem semeia na terra fértil do corpo

.Temas do Prof.

. Ambição

. O Caminho

. Cortar Lenha

. De Passagem

. A lenda do monge e do esc...

. Talvez ...

. Defeito ou qualidade?

. Oásis

. A Lagosta

. Estados de Espírito

. Compreender Metáforas 

. Baralho

. A Verdadeira Fé

. Síndroma do 100º Macaco

. O Fazendeiro, o Filho e o...

. Sempre foi assim

. O leão que pensava que er...

. Porcos Assados

. Capacidade

. Lixo

. Corrida de Sapos

. A Carroça

. Svetlana

. Injustiçado

. Flores Raras

. Palestra

. A Rosa

. Restaurante

. A prisão da Raiva

. Nasrudin e o Varal

. Espinho Alheio

. A última casa

. Conto Árabe sobre os Sonh...

. Milho Bom

. Construa Pontes

. Peixes

. O monge mordido

. O Cão e o Osso

. O pão

. Conto Judaico

. A Rosa

. Furo no Pneu

. A Rocha

. O sábio samurai

. A águia que foi criada co...

. A Montanha

. Flores no túmulo

. Não fica nada

. De onde vem o som do sino

. Apego

.Visite a página do Yoga de Leiria

http://www.yogadeleiria.pt/
Quinta-feira, 17 de Janeiro de 2008

Briga na carpintaria

 
Conta-se que numa carpintaria houve, certa vez, uma estranha assembleia. Foi uma reunião das ferramentas para acertar as suas deferências. O martelo exerceu a presidência, mas os participantes notificaram-no que teria que renunciar. A causa? Fazia demasiado barulho e, além do mais, passava o tempo todo a golpear.
O martelo aceitou mas pediu que fosse também expulso o parafuso que, segundo ele dava muitas voltas para conseguir algo. Diante do ataque, o parafuso concordou, mas por sua vez, pediu a expulsão da lixa. Dizia que ela era muito áspera no tratamento com os demais, entrando sempre em atritos.
A lixa acatou, com a condição que fosse expulso o metro que media sempre os outros segundo a sua própria medida, como se fosse o único perfeito. Nesse momento entrou o carpinteiro, juntou o material e começou o seu trabalho.
Utilizou o martelo, o parafuso, a lixa e o metro, e converteu-se a madeira rústica num fino móvel.
Autor desconhecido.
É fácil encontrar defeitos nos outros. Qualquer um pode fazê-lo, mas encontrar qualidades... isso é para os sábios!

publicado por Yoga Leiria às 12:12

link do post | comentar | favorito
|

2 comentários:
De Janus a 24 de Janeiro de 2008 às 00:23
É verdade professor! A dificuldade está em aproveitar as qualidades e trabalhar em conjunto para o mesmo objectivo.



De Sol a 11 de Novembro de 2008 às 12:04
Olá Lena!
Devemos nos doutrinar a olhar sempre para as qualidades e não para o defeito das pessoas, acredito que com um pouco de autocontrole e disciplina isso é possível sim!
Outro ponto que serve para reflexão, é que devemos lembrar sempre, que as diferenças dever ser motivo de união e não o contrário, porque se fóssemos todos iguais, não haveria diversidade e nem complementações!
Beijos
Sol


Comentar post

.mais sobre mim

.Visitas

.subscrever feeds